A Raízen aposta no etanol como “combustível do futuro”. Essa alternativa energética é gerada a partir de uma fonte renovável e abundante no Brasil, a cana-de-açúcar. Absorvemos os anos de tradição e experiência da Cosan no setor e, desde a joint venture que resultou na nossa empresa, investimos em tecnologia e certificamos usinas sucroalcooleiras de acordo com os padrões internacionais mais exigentes. 

Nosso volume de produção atual alcança 2,1 bilhões de litros por ano, e continuaremos a crescer para atender à demanda em expansão no país e no mundo. Além de ser um produto muito visado no mercado externo, o biocombustível tem ganhado cada vez mais espaço no Brasil. Hoje, toda a gasolina comercializada nos postos do país tem 25% de etanol anidro em sua composição, contribuindo para a redução das emissões de dióxido de carbono na atmosfera. Pesquisas do setor afirmam que o biocombustível emite até 90% menos gases causadores do efeito estufa, em comparação com a gasolina.

Cana-de-açúcar como a melhor opção

É possível produzir etanol a partir de diversas plantas cultivadas, como milho, beterraba, trigo e mandioca. Porém, a cana-de-açúcar se mostra como uma matéria-prima de aproveitamento superior. A tecnologia brasileira, desenvolvida desde os anos 70, faz com que o balanço energético – unidade de energia obtida em relação a unidade de energia necessária para a produção – do etanol de cana seja cinco vezes maior que o associado ao etanol de milho, por exemplo.

Conheça todos os tipos de etanol comercializados pela Raízen

Raízen nas redes sociais