Pulse se firma como peça-chave no ecossistema de inovação ao também fomentar soluções voltadas à sustentabilidade

Piracicaba, 28 de fevereiro de 2019 - O Pulse, hub de inovação da Raízen, está ampliando sua atuação no fomento de novas ideias, ao passar a discutir soluções voltadas à sustentabilidade. No dia 27/02, o Pulse organizou, em Piracicaba, um encontro que reuniu diversos parceiros e colaboradores do ecossistema de inovação e discutiu alguns temas relacionados à preocupação da Raízen com o meio ambiente e com a produção sustentável.

A sustentabilidade como um diferencial competitivo, o compromisso da Raízen com uma produção responsável e a importância que a tecnologia tem em toda a cadeia como um agregador de valor foram alguns dos temas trazidos no encontro, que contou com a participação da Marina Carlini, gerente de sustentabilidade da Raízen, e Mariana Vasconcelos, CEO da Agrosmart, uma das startups residentes do hub.

O Pulse, que oferece mentorias e acesso a áreas produtivas para realização de pilotos, já é reconhecido como um player fundamental do ecossistema de inovação de Piracicaba, conhecido como Agtech Valley. Atualmente, o espaço conta com um portfólio de 25 startups voltadas ao agronegócio, sendo que 5 delas já firmaram contratos com a Raízen. Além do aumento da eficiência agrícola, estas startups contribuem para uma produção otimizada e com melhor uso dos recursos naturais como água, solo e manejo integrado com soluções biológicas.

Para o ano-safra 19/20, o hub começará a olhar para outras startups, buscando soluções ligadas a logística, combustíveis e distribuição, que possam dialogar com os negócios da Raízen.

Sobre a Raízen 

A Raízen é uma empresa integrada de energia que atua em todas as etapas do processo, desde o cultivo da cana, com a produção de açúcar, etanol e bioenergia, até a comercialização, logística e distribuição de combustíveis, tão essenciais no dia a dia das pessoas e dos negócios.

Conta com um time de 29 mil funcionários, que trabalha todos os dias para crescer junto com a companhia e gerar soluções sustentáveis que contribuam para o desenvolvimento do país, como a produção de bioeletricidade e etanol de segunda geração a partir do bagaço da cana.

No Brasil, é líder na produção de açúcar, etanol e bioenergia - com 860 mil hectares de áreas agrícolas cultivadas - e uma das maiores no setor de combustíveis, com cerca de 6.400 postos da marca Shell – além de cerca de 950 lojas de conveniência Shell Select. Destaca-se como uma das empresas de energia mais competitivas do mundo e uma das maiores em faturamento no país, com R$ 86,2 bilhões na safra 17/18.

São 26 unidades produtoras que produzem cerca de 2,0 bilhões de litros de etanol por ano e 4,2 milhões de toneladas de açúcar. E conta também com uma capacidade instalada para produzir 1GW de energia elétrica a partir do bagaço da cana, comercializando anualmente 3,9 TWh de energia.

Comercializa a cada ano aproximadamente 25 bilhões de litros de combustíveis para os segmentos de transporte, indústria e varejo, operando em todas as regiões do país por meio de 68 bases de abastecimento em aeroportos e 68 terminais de distribuição de combustível.

A Fundação Raízen desenvolve uma relação sustentável e cooperativa com as comunidades vizinhas às suas unidades, tendo beneficiado mais de 13 mil alunos e 4 milhões de pessoas, oferecendo qualificação profissional, educação e cidadania.

Na Argentina, onde começou a atuar em 2018 com a compra dos ativos de downstream da Shell, a Raízen comercializa aproximadamente 6 bilhões de litros de combustíveis por ano, incluindo uma rede com 665 postos Shell, uma refinaria, uma planta de lubrificantes, três terminais terrestres, duas bases de abastecimento em aeroportos e ativos de GLP (Gás Liquefeito de Petróleo).

Raízen nas redes sociais