Raízen e Wilmar anunciam nova joint venture para originação e exportação de VHP

São Paulo e Singapura, 4 de outubro de 2016 - A Raízen, maior exportadora de açúcar do mundo, e a Wilmar International - uma das maiores tradings do produto - anunciam a criação de uma joint venture para a originação e exportação do açúcar VHP (very high polarization). A RAW (Raízen and Wilmar) terá participação de 50% de cada empresa e foi formada para suprir a crescente demanda pelo produto nacional no mercado global, unindo a ampla produção da Raízen com a experiência de comercialização da commodity por parte da Wilmar.

Toda a produção de cerca de três milhões de toneladas por ano de VHP da Raízen será exportada pela RAW junto com a originação existente da Wilmar no Brasil. Isso fará com que a RAW se torne uma das maiores exportadoras do açúcar brasileiro para o mundo, com um volume de saída total anual de cerca de 4,5 milhões de toneladas.
A joint venture unirá este volume significativo de exportação com a extensa carteira de clientes da Wilmar em distintos mercados do mundo e permitirá que a Raízen consolide ainda mais sua posição de liderança no mercado brasileiro.

 “Nossa principal motivação é dar mais retorno a nossos ativos de produção com o reforço da nossa presença no mercado internacional. E isso será feito por meio dessa parceria estratégica no segmento de trading com uma empresa de grande conhecimento do setor”, informa Leonardo Gadotti, presidente do Conselho de Administração da RAW e vice-presidente executivo de Logística, Distribuição & Trading da Raízen.

Quem assume a posição de CEO (Chief Executive Officer) da nova joint venture é Jean-Luc Bohbot, que também é o CEO da Divisão de Açúcar da Wilmar International. Para ele, a RaW irá oferecer um alto nível de serviço e informação aos clientes na origem no Brasil, assim como nos distintos mercados no mundo. “Nosso projeto é um novo passo para melhorar ainda mais nossa operação no mercado global de açúcar, baseado na união dos conhecimentos complementares da Raízen e Wilmar e suas respectivas posições de liderança nos mercados em que cada uma já atua”, explica.
A RAW terá sede em Singapura, na Ásia, e irá conduzir a sua originação de açúcar no Brasil por meio de uma subsidiária, na cidade de São Paulo. Todas as aprovações regulatórias necessárias já foram obtidas.

Sobre a Raízen

A Raízen se destaca como uma das empresas de energia mais competitivas do mundo e uma das maiores em faturamento no Brasil, atuando em todas as etapas do processo: cultivo da cana, produção de açúcar, etanol e energia, comercialização, logística interna e de exportação, distribuição e varejo de combustíveis. A companhia conta com cerca de 30 mil funcionários, que trabalham todos os dias para gerar soluções sustentáveis que contribuam para o desenvolvimento do país, como a produção de bioeletricidade e etanol de segunda geração a partir dos coprodutos da cana-de-açúcar. Com 26 unidades produtoras, a Raízen produz cerca de 2,0 bilhões de litros de etanol por ano, produz 4,2 milhões de toneladas de açúcar anualmente e 4,7 milhões de toneladas são comercializadas. A companhia também tem 940 MW de capacidade instalada de produção de energia elétrica a partir do bagaço da cana-de-açúcar e a empresa comercializa anualmente 2.8 TWh de energia elétrica. A Raízen também está presente em 66 bases de abastecimento em aeroportos, 67 terminais de distribuição de combustível e comercializa aproximadamente 25 bilhões de litros de combustíveis para os segmentos de transporte, indústria e varejo. Conta com uma rede formada por mais de 6.000 postos de serviço com a marca Shell, responsáveis pela comercialização de combustíveis e mais de 950 lojas de conveniência Shell Select. Além disso, a companhia mantém a Fundação Raízen, que busca estar próxima da comunidade, oferecendo qualificação profissional, educação e cidadania. Criada há mais de 14 anos, a Fundação Raízen possui seis núcleos no interior do Estado de São Paulo e um em Goiás e já beneficiou mais de 13 mil alunos e mais de 4 milhões de pessoas com ações realizadas desde 2012.

Raízen nas redes sociais