Sustentabilidade Energia

Qual é a diferença entre energia renovável, energia não renovável e energia limpa?

Energia renovável, não renovável e energia limpa: o que afasta esses conceitos e o que une? Entenda as peculiaridades desses temas aqui.

Por: Times de Sustentabilidade e Comunicação Corporativa da Raízen Data: 15/10/2021 Tempo de leitura: 23 Minutos

Vamos falar sobre energia: você sabe diferenciar as energias renovável, não renovável e limpa?

Se a resposta foi não, relaxa! Essa é a dúvida de muitas pessoas, afinal de contas, a pauta da sustentabilidade tem se disseminado cada vez mais pelo mundo e é uma novidade para todos, já que engloba diversos conceitos – um deles é o tipo de energia que usamos!

Se você está à frente de algum negócio, já separe o bloco de notas para anotar os pontos importantes dessa matéria. O holofote está a favor das empresas experts no tema (é importante ficar de olho nessa oportunidade de integração de aspectos ESG aos seus negócios!).

Sem mais delongas, vamos conhecer os principais tópicos que permeiam esses conceitos. Acompanhe a leitura para entender as diferenças!

O que é energia renovável?

Vamos lá! Energia renovável é aquela obtida a partir de recursos renováveis, ou seja, recursos que não se esgotam.

Mas o que não se esgota? Nesse caso, nos referimos aos fenômenos da natureza que não precisam da interferência humana para existir e têm um ciclo contínuo e próprio para se renovar. É o caso do sol e da água da chuva, por exemplo.

É claro que alguns recursos são finitos e podem se esgotar. Por isso, a ideia da energia renovável é exatamente esta: optar por fontes naturais que se renovam constantemente.

Alguns exemplos de energia renovável são: hídrica (água), solar (sol), eólica (vento), de biomassa (matéria orgânica), maremotriz (marés e ondas) e geotérmica (interior da terra).

A história da energia renovável

Você sabe como surgiu a ideia de buscar recursos renováveis? A gente te conta!

A verdade é que o ser humano testa alternativas de energia desde que se tem registro. Começamos a explorar a geração de energia pelo atrito com a madeira, descobrindo o Fogo e passamos por inúmeros experimentos envolvendo raios, pilhas e lâmpadas incandescentes até chegarmos à descoberta de novas matérias-primas.
Cada tentativa tinha um resultado diferente. Por isso, o interesse por explorar novos métodos crescia.

Foi só na Revolução Industrial que começamos a utilizar o carvão e outros combustíveis fósseis como fonte de energia elétrica – até a Crise do Petróleo. A limitação do acesso e extração dos recursos da natureza trouxeram consequências socioambientais e econômicas.

Cada vez mais o foco da humanidade passou a ser os recursos renováveis da natureza, ou seja, recursos com poucas chances de esgotarem (como vento, sol, marés e ondas, água, matéria orgânica e interior da Terra).
A partir disso, o assunto da energia renovável passou a se popularizar e o Brasil apostou no investimento do etanol!


Mas afinal, por que a energia renovável se tornou tão importante?

A história nos responde: a energia não renovável pode acarretar consequências nocivas ao meio ambiente e a sociedade..

Dentre essas consequências, podemos citar, por exemplo, o aumento das emissões de Gases do Efeito Estufa (GEEs) pela queima de combustíveis fósseis, que intensificam o aquecimento global, a elevação das chuvas ácidas nas grandes metrópoles pela queima de Dióxido de Enxofre, a poluição atmosférica que afeta significativamente a qualidade de vida da sociedade seja por doenças pulmonares e infecções respiratórias, os vazamentos de petróleos e óleos nos oceanos, que causam sérios impactos à vida aquática, entre outros.

Com isso, a energia renovável passou a ter cada vez mais importância, pois, além de se mostrar sustentável, ela também:

  • É um tipo de energia que reduz os impactos para o meio ambiente e a sociedade
  • Começou a gerar maior retorno econômico, pela mudança do olhar de investidores;
  • Proporcionou a universalização do acesso à energia, devido às fontes serem renováveis;
  • Tornou-se uma oportunidade para projetos de inovação e geração de empregos.

Ou seja: a importância da energia renovável está relacionada ao desenvolvimento econômico, social e ambiental.


Energia renovável e não renovável: entenda as diferenças

Quando dizemos que uma energia não é renovável, significa que a natureza demora muito tempo para repor o recurso – ou nem o repõe!

Com isso, acabamos esgotando recursos. Essa lacuna que resta à natureza pode desequilibrar a fauna e a flora, causar mudanças climáticas irreversíveis e outras consequências nocivas ao meio ambiente.

Grande parte das energias não renováveis têm como fonte os combustíveis fósseis, como é o caso do petróleo, do carvão mineral e do gás natural. Ou mesmo do urânio, recurso usado pela energia nuclear, que gera resíduos tóxicos e não reutilizáveis.

Além disso, a energia nuclear pode oferecer graves riscos à saúde humana e à natureza, devido aos riscos de vazamento, como nos ocorridos em Chernobyl (1986) e Fukushima (2011).


O que é energia limpa?

Já vamos iniciar a explicação enfatizando que nem toda energia renovável é limpa, viu?

Energia limpa é uma energia que não é nociva à atmosfera, ou seja, lança menos ou nenhum poluente no ar, reduzindo os impactos ambientais.

E aí vai uma curiosidade: a energia hidrelétrica não é uma energia 100% limpa, apesar de renovável. Isso porque, para obtê-la, são emitidos dois gases agravantes do aquecimento global na atmosfera: o dióxido de carbono e o metano (sobretudo relacionado à decomposição de matérias orgânicas).

Vantagens e desvantagens de cada energia

Vamos conhecer agora as vantagens e desvantagens de cada energia?

Energia renovável

As principais vantagens de utilizar energia renovável são:

  • Utilizar fontes inesgotáveis
  • Atender ao eixo Ambiental dos aspectos ESG, colaborando também com o ODS 7 “Energia Acessível e Limpa”, da ONU
  • Ter um posicionamento responsável em relação ao uso de energias menos poluentes
  • Possibilitar ao negócio uma posição de destaque no mercado
  • Reduzir os valores das contas de energia, gerando economia

A principal desvantagem é o possível alto custo de investimento inicial (apesar de compensado a longo prazo).

Energia limpa

As vantagens de usar energia limpa são:

  • Contribuir para a redução de gases que aumentam o efeito estufa na atmosfera;
  • Atender ao eixo Ambiental dos aspectos ESG, colaborando também com o ODS 7 “Energia Acessível e Limpa”, da ONU;
  • Ter um posicionamento responsável em relação ao uso de energias menos poluentes;
  • Possibilitar ao negócio posição de destaque no mercado;
  • Gerar maior autonomia ao país no quesito energia;
  • Reduzir os valores das contas de energia, gerando economia.

As desvantagens variam de acordo com o método escolhido:

  • A energia eólica pode emitir um ruído desagradável (por isso, as usinas são afastadas das cidades e o barulho não interfere no meio social) e possivelmente afetar rotas de aves;
  • A energia nuclear pode ser perigosa, como citamos no começo da matéria;
  • Apesar de a energia limpa ser amiga do meio ambiente, ainda assim, oferece alguns impactos ambientais, não se isentando totalmente de consequências;
  • O custo de investimento para implantação de uma energia de fonte que seja renovável e limpa pode ser alto.

É importante lembrar!
Quando optamos por usar a energia limpa, evitamos a queima de combustíveis fósseis e, consequentemente, a emissão e geração de gases que aumentam o efeito estufa e de resíduos que são prejudiciais à saúde do ser humano e ao meio ambiente.

Quais são as fontes de energia limpa e renovável?

As fontes renováveis e limpas são: sol, vento, calor da terra, força das marés e matéria vegetal e orgânica.

Conheça os tipos de energia limpa e renovável

Agora, vamos explorar os diferentes tipos de energia limpa e renovável e suas peculiaridades!

Energia hidráulica (hidrelétrica)

A energia hidráulica é captada a partir da força da água corrente e de quedas d’água, como em represas e rios. Quando utilizada para gerar energia elétrica, ela também é chamada de energia hidrelétrica.

Energia eólica

A energia eólica é captada pela força dos ventos através de aerogeradores que transformam o vento em energia elétrica.

Energia maremotriz

A energia maremotriz é captada pelo movimento da maré e das correntes do mar.

Energia geotérmica

A energia geotérmica é captada pelo calor da terra, através de perfurações no solo, que se aproximam da superfície terrestre.

Energia da biomassa

A energia da biomassa é captada pela queima de materiais orgânicos, como bagaço da cana-de-açúcar, madeiras e óleos vegetais. Essa é uma das energias geradas pela Raízen!

Para transformar o bagaço de cana em energia, utilizamos um processo circular, inovador e tecnológico. Dê o play para entender!


> Já ouviu falar em biogás? O biogás faz parte da cogeração de energia: ele provém da biomassa! E é mais uma energia que faz parte do portfólio de renováveis da Raízen. Legal, né?


Energia solar (fotovoltaica)

A energia solar é captada pela luz do sol, através de painéis solares fotovoltaicos, transformando essa luz em energia elétrica, por meio do inversor solar.

> Já ouviu falar em geração distribuída? Essa é uma solução sustentável e econômica de bioeletricidade. E tem mais: ela também faz parte do portfólio da Raízen! Vem ver como funciona nosso método.
A energia é gerada em usinas solares espalhadas pelo Brasil e injetada na rede elétrica para chegar até sua empresa.



Por que as empresas investem em energia limpa e renovável?

O sistema de geração de energia sustentável gera, a longo prazo, uma boa economia mensal, atraindo cada vez mais os diversos setores do mercado pela redução de custos, principalmente na conta de luz, e, claro, dos impactos ambientais.

Além disso, as empresas que praticam a sustentabilidade energética e escolhem migrar para o Mercado Livre de Energia se protegem de taxas tarifárias e burocracias de contrato.

Outro motivo pelo qual as empresas passaram a investir na energia limpa e renovável é a posição competitiva que podem alcançar no mercado, já que os aspectos ambientais dentro do conceito ESG são muito valorizados hoje em dia e geram vantagens competitivas.

Existe também a possibilidade de a empresa receber certificação relacionada à energia renovável que utiliza! É o caso do I-REC, um sistema global que rastreia atributos ambientais de energia para facilitar a contabilidade de carbono e funciona como um projeto de incentivo ao desenvolvimento desses sistemas renováveis.



Qual é a fonte de energia renovável mais utilizada no Brasil, na Argentina e no mundo?

No Brasil e na Argentina, a principal fonte de energia renovável é a energia hidráulica, que é obtida por meio da água corrente e das quedas d’água.

Já as fontes de energia renovável mais utilizadas no mundo, segundo a Agência Internacional de Energia (AIE), são, respectivamente: a energia hidráulica; energia solar; energia eólica; energia bomba-turbina; energia da biomassa e energia geotérmica.

*Dados do Panorama Energético 2020 da Sielac.


Saiba mais: como a inovação e a tecnologia podem otimizar a geração de energia limpa e renovável?

Ocupando novos espaços do mercado! Inovando o uso da energia elétrica em outros setores além da eletricidade em si, é possível otimizar e incentivar ainda mais a produção limpa e renovável.

Bons exemplos disso são:

  • Os carros elétricos, que funcionam à base de baterias recarregáveis;
  • A automatização do setor industrial por energia solar, por diminuir os custos operacionais e de eletricidade (indústria 4.0);
  • Os painéis fotovoltaicos orgânicos (que funcionam à base de polímeros condutores), além de exigirem menos energia para funcionar em comparação aos painéis solares comuns, podem ser reciclados!


Agora que você já é quase expert no assunto, vem saber mais sobre a nossa atuação com energia renováveis!

Somos a maior produtora de derivados da cana-de-açúcar e referência global em energias renováveis a partir do bagaço da cana.

Conheça a Raízen

Para garantir a energia que move o mundo, temos um ecossistema integrado e
único de atuação: desde a produção e venda de energia renovável e açúcar a partir
da cana-de-açúcar, levando também essa energia para diversos cantos no mundo.

Cadastre seu e-mail para ficar por dentro das últimas novidades.

Ao se inscrever você concorda com a política de prívacidade. E-mail cadastrado com sucesso!